14/12/2013

Reflexões... balanço de final de ano...


"Quando mais jovem, como vários outros jovens da mesma época, pensava que podia mudar o mundo. Mas hoje eu sei que não é possível mudar o mundo sozinha. Ninguém pode mudar o mundo sozinho! 

E, obviamente, apesar de não ter mais a força e a coragem de quando era jovem demais para abrigar tamanha utopia, hoje, eu sei e me comprometo, em tentar, ao máximo, junto com os amigos que assim se dispuserem, conquistar e deixar um mundo com uma humanidade melhor para os meus filhos, os filhos dos meus filhos, e a assim por diante.

Penso que é dever de todos nós encontrarmos o caminho da paz, mas não uma paz surda e muda, mas sim uma paz com voz! É nosso dever lutar por igualdade, por um mundo mais justo. Mas só conseguiremos isso unindo-nos uns aos outros.

É nosso dever ainda lutar por todos aqueles que se encontram oprimidos. E lutar ainda por milhões de mulheres e crianças vitimadas pelo machismo que ainda impera em nossa sociedade e tantas outras, mundo a fora. A minha causa pessoal se foca mais aqui: na igualdade acima de tudo, sem qualquer distinção.

Penso ainda que, para se conquistar um país com mais igualdade e progresso social, faz-se necessário que todos tenham livre acesso ao conhecimento, porque “conhecimento é liberdade!”.

Mas, para que esse grande sonho de igualdade seja possível, ratifico, precisamos nos unir, ou cada um de nós sucumbirá por não ser capaz de estar à altura dessa sociedade que queremos construir."

[Janethe Fontes]



Quem acredita nos direitos humanos procura transformar a possibilidade teórica em realidade, empenhando-se em fazer coincidir uma com a outra. Inversamente, um traço sinistro do nosso tempo é saber que é possível a solução de tantos problemas e no entanto não se empenhar nela.

[Antonio Cândido]





Que 2014 traga um pouco mais de consciência coletiva!




Nota: A imagem acima foi retirada da internet. Havendo crédito, favor comunicar.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Que os anjos escutem e digam amém a sua frase em destaque.
    Se cada um de nós fizermos um pouquinho, o mundo com certeza será melhor.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Quando a última árvore cair, derrubada; quando o último rio for envenenado; quando o último peixe for pescado, só então nos daremos conta de que dinheiro é coisa que não se come".

(Índios Amazônicos)

Twitter Facebook Google+ Email More