26/10/2014

Dia de eleição x ansiedade

Por Janethe Fontes


Eu confesso que, como muitos dos meus amigos e amigas, também estou ansiosa para que a noite chegue logo para saber quem vai ser presidente do Brasil, pois a onda de ódio que se instalou nas redes sociais é algo terrível que arrisca até o regime democrático, no qual o povo teve garantido o direito de se expressar livremente a bem pouco tempo.

Mas ao contrário de muitxs dessxs amigxs, que aguardam o final do dia porque acham que "finalmente vamos parar de falar de política", eu afirmo que esse não será o meu caso.

Pois falar de política, entender sua conjuntura e lutar por um Brasil melhor é uma necessidade diária, premente! Nosso país, apesar de já ter melhorado bastante, sobretudo em relação aos mais pobres, ainda não é um país justo. Longe disso. Ainda precisamos lutar muito pela igualdade, lutar muito contra o racismo, a homofobia, o machismo, etc. Lutar muito contra o "conservadorismo" que se instalou nas câmaras e no senado.

Como disse a Renata Corrêa, em seu post citado logo abaixo: "A eleição é uma pequena parcela da minha vida de militante e onde existir a possibilidade, mesmo pequena, de transformar o mundo em um lugar melhor, eu estarei lá." E embora nem sempre seja possível participar das passeatas, marchas e encontros, estarei sempre na militância, lutando contra a injustiça, mesmo que através do ciberativismo.

E reafirmo que não aceito menos. Eu quero mais!

Por isso, eu digo SIM a uma política econômica que tem em sua base a inclusão social, a dignidade humana, os direitos humanos!

Digo SIM ao governo que tirou o Brasil do mapa da fome, que diminuiu drasticamente as desigualdades no país.

Digo SIM ao governo que prioriza emprego e não a especulação financeira, que deu autonomia ao ministério público e à polícia federal para investigar casos de corrupção.

Mas obviamente que meu voto de apoio ao atual governo não significa que estou totalmente satisfeita. Como disse acima, ainda temos muito pelo que lutar. Temos de cobrar que o governo se posicione firmemente a favor dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres; que se posicione contra o ódio, criminalizando a homofobia; que se posicione a favor dos pretos, dos pobres, das mulheres, da juventude da periferia, dxs idosos e de todxs os trabalhadorxs.

Vamos à luta!



Nota: Inspirado no post da Renata Corrêa, que postou sua mensagem com uma "cabinho eleitoral" que é uma gracinha. Veja aqui que lindeza.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Quando a última árvore cair, derrubada; quando o último rio for envenenado; quando o último peixe for pescado, só então nos daremos conta de que dinheiro é coisa que não se come".

(Índios Amazônicos)

Twitter Facebook Google+ Email More